<img alt="" src="https://secure.perk0mean.com/185550.png" style="display:none;">

Plano eficiente de Conversion Rate Optimization

13/mar/2017
Tempo de leitura:
Imagem Destaque

Otimização da taxa de Conversão, ou, como é mais conhecido, CRO (Conversion Rate Optimization), deveria ser uma das primeiras preocupações de qualquer empresa que coloca uma estratégia de inbound marketing em ação, pois essa estratégia pode ser o principal responsável por transformar os visitantes do seu site em clientes.

Mas, infelizmente, esse ainda é um assunto pouco conhecido e explorado pelas empresas. Para te mostrar como funciona e como construir um plano eficiente de CRO, criamos este artigo. Quer saber como isso é possível? Continue lendo.

Prepare suas ferramentas para fazer Conversion Rate Optimization

O primeiro passo para conseguir construir um bom plano de Conversion Rate Optimization é traçar seus objetivos como: quais telas poderão ser melhoradas e testadas, e preparar as ferramentas que serão utilizadas.

Você não vai arrumar o encanamento de uma pia com um martelo, não é mesmo? O que queremos dizer com isso? Simples: sem os recursos certos para realizar sua missão, dificilmente você terá sucesso.

Para elaborar um bom plano de CRO, você precisa principalmente de ferramentas que sirvam para três propósitos:

  • Que possa analisar seus usuários;
  • Que entregue dados de conversão;
  • Que meça as ações feitas no seu site (como um mapa de calor, por exemplo).

O que você fará é introduzir essas ferramentas em seu site e deixá-las funcionando por um tempo para recolher os dados necessários, obtendo dessa forma, uma análise. Utilizar o Google Analytics, bem como ferramentas que mapeiam a conversão e interação em suas páginas são pontos-chave para coletar informações confiáveis. O recomendado é fazer isso por, pelo menos, um mês.

Faça a análise das suas páginas e identifique os problemas de conversão

Após esses 30 dias é que chegamos ao X da questão. Nesse passo, você pegará os dados coletados durante o mês e começará o processo de análise. A ideia é conseguir identificar onde estão os seus problemas de conversão. Para entender o que precisa ser melhorado, você poderá olhar para as seguintes métricas:

  • Tempo médio gasto em cada página;
  • Taxa de bounce (hard e soft)
  • Taxa de conversão (em todos os estágios do funil).

Vamos começar pelas conversões dos seus visitantes em clientes. Normalmente, essa conversão é feita por meio do Marketing de Conteúdo, como e-books, artigos, vídeos, etc, enfim, em página que contenha um formulário de contato. Analise as suas páginas de conversão e veja de onde elas receberam mais tráfego, quantas pessoas acessaram essas páginas e compare os dados.

Imagine que dois dos seus posts direcionem o visitante para uma mesma landing page de conversão, sendo que o primeiro post obteve uma interação de 10% da sua audiência e segundo somente 0,3%. Claramente, há algo de errado com o segundo post.

Da mesma forma, se apenas 0,03% das pessoas foram convertidas em uma landing page e outra página do seu site teve conversão de 40%, a primeira página está com sérios problemas.

Faça essa análise em todos os seus pontos de conversão e direcionamento de tráfego para saber em que ponto agir.

Formule uma hipótese para corrigir esses problemas

Agora que você já identificou as partes problemáticas do seu site em relação à conversão, é hora de formular hipóteses para entender e resolver esses problemas.

Nessa hora, o que vale mesmo é o seu instinto e o seu poder de observação. Abra as landing pages com problemas de conversão e compare-as com outras que estão funcionando bem: o que tem de diferente?

Tente pensar como o seu público e entender por que a página não está convertendo (ou o CTA não está funcionando). Para isso, você precisará dos dados que levantou no passo anterior. Leia-os com atenção porque eles oferecem insights poderosos nessa fase — a origem do tráfego de cada página é muito importante e você pode estar direcionando as pessoas para uma página errada, por exemplo.

Em geral, há duas maneiras principais para decidir o que e como mudar as páginas que não convertem bem.

Opção 1 - Teste uma página completamente diferente: Caso veja a necessidade de diversas mudanças em uma página, considere uma mudança total na página, desde seu design até o conteúdo.

Opção 2 - Mude poucos elementos: Caso você não avalie a necessidade de grandes mudanças, uma alternativa válida é a mudança de poucos elementos, como cor, fonte, entre outros, realizando testes A/B para o acompanhamento dos resultados.

Teste suas hipóteses e analise os resultados

Pronto! Você formulou suas hipóteses, então é hora de testá-las. Faça as modificações que os dados mostraram para resolver o seu problema de conversão e deixe seu site funcionando por mais algum tempo.

Monitore e analise cada resultado novamente e veja se alguma coisa mudou nas mesmas ferramentas. Se os resultados atuais não estiverem dentro do esperado, sua hipótese falhou — caso contrário, deu tudo certo!

Então, repita todo o seu processo de Conversion Rate Optimization em cada fase do funil, procurando melhorar cada vez mais a experiência dos usuários do seu site. Só assim você conseguirá atrair clientes potenciais através do seu principal vendedor digital: o seu site.

Tudo isso pareceu complicado? Conheça mais sobre nosso serviço de CRO. Compartilhe o artigo, também, nas redes sociais.


10 dicas para otimizar a taxa de conversão do seu site

Resultado da busca